sábado, noviembre 26, 2022
HomeDPL NEWSClaro: serviço móvel e corporativo impulsionam receita no 2T22

Claro: serviço móvel e corporativo impulsionam receita no 2T22

A receita líquida da operadora chegou a R$ 10,55 bilhões, crescendo 7,6% no segundo trimestre deste ano.

Leer en español

A Claro apresentou receita de R$ 10,55 bilhões no segundo trimestre de 2022, um crescimento de 7,6% em comparação com o mesmo período do ano anterior. Os destaques foram para a receita móvel e corporativa, que tiveram aumentos de dois dígitos.

Segundo a operadora, o fechamento da compra da Oi Móvel contribuiu para o avanço, pois foram adicionados 12,8 milhões de novos clientes que vieram da empresa. A migração massiva de clientes da Oi está prevista para começar em setembro. 

“A Claro continua focada em crescer de forma sustentada, com ganho de eficiência e de margem, mesmo em um ambiente de alta pressão inflacionária sobre os custos operacionais”, informou a companhia, na divulgação dos resultados.

Serviços móveis

A receita dos serviços móveis foi de R$ 5,13 bilhões entre abril e junho, uma variação anual positiva de 20,5%. A companhia encerrou o trimestre com  85,7 milhões de clientes móveis.

A base de pós-pago cresceu 22,6% no período, sendo que 4,8 milhões vieram da Oi. Já os usuários pré-pago chegaram a 37,5 milhões em abril de 2022, com 8,1 milhões de acessos vindos da Oi.

José Félix, presidente da Claro no Brasil, afirmou recentemente que o segmento móvel tem sido o motor de crescimento da operadora no país.

Serviços fixos

Os ganhos com o segmento fixo totalizaram R$ 4,98 bilhões, com uma retração de 2,5% na comparação anual. Apesar disso, a Claro destacou os serviços corporativos, que tiveram o trimestre mais expressivo dos últimos quatro anos. Houve crescimento de 39% na receita de serviços de Soluções Digitais, 27% em M2M e Internet das Coisas (IoT) e 12% em Mobilidade.

Nos serviços residenciais, a Claro informou que fechou o trimestre com 36,8 milhões de casas passadas, que incluem FTTH (fibra até a casa, na sigla em inglês) e HFC (fibra coaxial híbrida, em inglês). Além disso, houve reposicionamento da base de clientes, qualificando a carteira com planos de ultrabroadband, “como resultado, alcançamos no 2T22 o menor churn voluntário dos últimos 9 trimestres”.

A companhia continua liderando o mercado de TV por assinatura, com 42,9% de participação. “Nossa principal estratégia é posicionar-se como tendo a maior oferta de conteúdo disponível, para ser consumido a qualquer hora e em qualquer lugar”, informou a Claro. O Claro tv+ faz parte dessa estratégia, que combina aplicativo, streaming box e TV a cabo.

5G+

A Claro ainda destacou o lançamento do 5G+ em Brasília, no Distrito Federal, na primeira semana de julho e esclareceu que as próximas capitais terão a tecnologia ativada ao longo do segundo semestre. A operadora já conta com uma base de mais de 2 milhões de aparelhos 5G em sua rede.

A principal estratégia da companhia é que os usuários consumam mais dados, o que fará com que eles busquem planos mais robustos e mais caros.

Mirella Cordeiro
Mirella Cordeiro
Editora, periodista de temas digitales, telecomunicaciones y tecnología y corresponsal de DPL News en Brasil y lengua portuguesa. Editor, jornalista digital, de telecomunicações e tecnologia e correspondente do DPL News no Brasil e em português.

Publicidad

LEER DESPUÉS