miércoles, febrero 8, 2023
HomeDPL NEWSAnatel vai calcular novo índice de conectividade para cobrar operadoras

Anatel vai calcular novo índice de conectividade para cobrar operadoras

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, também informou que a pasta liberará R$ 100 milhões para conectar 14 milhões de estudantes da rede pública.

Leer en español

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, revelou nesta segunda-feira, 2, que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) lançará, em breve, um novo índice de conectividade.

Segundo Faria, o projeto se deu porque, principalmente nos estados menores, acontecem casos em que “as operadoras falam que tem Internet, mas, quando você vai ver, só tem um ponto na cidade. O resto é um apagão.”

O índice da Anatel, em parceria com o Ministério das Comunicações (MCom), será uma maneira de avaliar e cobrar o trabalho das operadoras de telecomunicações. “A gente não vai passar a mão na cabeça de ninguém”, disse o ministro.

Faria abordou o assunto durante a Comissão da Covid-19, do Senado Federal, que o convocou para falar sobre o mapeamento de infraestrutura tecnológica presente nas escolas públicas.

Educação

A senadora Kátia Abreu (PP-TO) questionou o ministro sobre o que pode ser feito para recuperar o tempo perdido que os estudantes das escolas públicas ficaram em casa, devido a pandemia, sem acesso ao conteúdo educacional, seja porque não tem sinal de Internet em casa, seja porque o serviço é caro.

Faria explicou que o MCom está trabalhando em conjunto com o Ministério da Educação para criar um auxílio-Internet para alunos de baixa renda. “Teremos em torno de R$ 100 milhões para conectar 14 milhões de estudantes que não tem acesso, levando ensino para eles, 5 mil livros digitais, para que eles possam estudar”, ressaltou. 

Além disso, o ministro disse que serão oferecidos cursos de formação rápida aos pais das crianças, “para que eles possam ter algum sustento”.

Sem dar mais detalhes, Faria disse que o programa será lançado em breve.

Vale ressaltar que, em julho, o presidente Jair Bolsonaro pediu uma liminar ao Supremo Tribunal Federal (STF) para suspender a lei que obriga o governo federal a repassar recursos para garantir o acesso à Internet de alunos e professores da educação básica pública. Até o momento, o ministro Luiz Fux, do STF, apenas ampliou o prazo para o governo fazer o repasse.

Mirella Cordeiro
Mirella Cordeiro
Editora, jornalista de temas digitais, de telecomunicações e tecnologia e correspondente da DPL News no Brasil e em português.

LEER DESPUÉS