domingo, octubre 2, 2022
HomeREDESCloudHuawei Cloud garante a continuidade dos negócios na América Latina

Huawei Cloud garante a continuidade dos negócios na América Latina

A empresa investe em data centers, zonas de disponibilidade e em PoPs na América Latina para garantir a cobertura e a resiliência dos seus clientes na região.

Leer en español

A Huawei Cloud garante a continuidade dos negócios dos clientes na América Latina por meio de uma grande cobertura de sua infraestrutura. Os anúncios de duas novas zonas de disponibilidade (AZs) no México e no Chile são exemplos disso. 

Outros mecanismos são as regiões, onde estão localizados os data centers da empresa, e os Pontos de Presença (PoPs).

Durante o Huawei Cloud Latam Summit 2022, o diretor de Estratégia e Marketing para a América Latina, Alfonso Jimenez, explicou como funciona a redundância do sistema.

  • Região 

Segundo Jimenez, a região é uma cidade ou um país onde os data centers estão construídos. Esses lugares são completos com servidores, alta disponibilidade, fornecimento próprio de energia, entre outros recursos. Atualmente, a Huawei conta com cinco regiões na América Latina.

“Mas vivemos em um planeta que pode acontecer terremoto, por exemplo”, disse o executivo. As AZs existem para proteger a empresa desses eventos.

  • AZ

As AZs são infraestruturas, um conjunto de recursos que ajudam a suportar a operação da região em casos extremos como furacões e incêndios, além de auxiliar no suporte de regiões de missão crítica. A companhia possui oito AZs em operação.

“Se algum centro de dados tem um impacto significativo, a AZ ajuda a continuidade do negócio”, explicou o executivo. Por isso as infraestruturas não ficam localizadas no mesmo lugar.

  • PoP

Um PoP é um conjunto de equipamentos, que pode ter poucos servidores, localizado em um prédio e serve para dar continuidade a conteúdos específicos. Ou seja, é outra forma de garantir a resiliência do cliente que contrata a Huawei Cloud. A empresa conta com nove PoPs para a América Latina.

  • CDN

O executivo ainda esclareceu o Content Delivery Network (CDN). Essa funcionalidade habilita que o serviço esteja mais próximo da área onde é consumido, reduzindo a latência. E todos os países são cobertos com o CDN, disse Jimenez.

“Estas infraestruturas significam maior cobertura, maior resiliência e maior continuidade. Na América Latina para a América Latina”, resumiu. 

Vale destacar que uma empresa não precisa se preocupar em contratar cada uma dessas infraestruturas. A Huawei oferece todos os sistemas dependendo da criticidade do negócio, “para cada negócio é uma infraestrutura diferente”. Esse é um exemplo de como a empresa está centrada no cliente.

Mirella Cordeiro
Mirella Cordeiro
Editora, periodista de temas digitales, telecomunicaciones y tecnología y corresponsal de DPL News en Brasil y lengua portuguesa. Editor, jornalista digital, de telecomunicações e tecnologia e correspondente do DPL News no Brasil e em português.

Publicidad

LEER DESPUÉS