sábado, octubre 1, 2022
HomeDPL NEWSHighline faz proposta bilionária por 8 mil sites da Oi

Highline faz proposta bilionária por 8 mil sites da Oi

A Highline ofereceu R$ 1,69 bilhão por 8 mil sites da operação fixa da Oi. O negócio depende de processo competitivo e da aprovação da Anatel e do Cade.

Leer en español

A Oi anunciou na manhã desta segunda-feira, 1º, que a NK 108 (afiliada da Highline do Brasil) apresentou uma proposta para comprar 8 mil sites da operação fixa por R$ 1,697 bilhão. A oferta inclui “todos os seus ativos, contratos, direitos, obrigações, licenças e demais equipamentos necessários para a sua operação”, diz o Fato Relevante.

A NK 108 se comprometeu a celebrar o acordo com a Oi, “incluindo um contrato de compartilhamento por meio do qual a Companhia se comprometerá a locar espaço nos Itens de Infraestrutura”, e a adquirir o negócio – que será formalizado em uma sociedade anônima de propósito específico (SPE) – por até R$ 1,697 bilhão.

Desse total, R$ 1,088 bilhão seriam pagos na data de fechamento da operação e até R$ 609 milhões seriam pagos até 2026, dependendo da quantidade de itens a serem utilizados.

Segundo a Oi, a proposta está de acordo com o Plano Estratégico de transformação das operações da companhia e com o Plano de Recuperação Judicial.

A operação entre as empresas depende do processo competitivo que será realizado e, caso a NK 108 saia vencedora, da aprovação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Highline

A Highline e a Oi já possuem um histórico de operações. Em 2020, a empresa fez uma oferta de mais de R$ 15 bilhões para comprar a Oi Móvel, mas o valor foi superado pela oferta conjunta de Claro, TIM e Vivo. E, no ano passado, a Highline concluiu a compra da unidade de torres da Oi por R$ 1,077 bilhão.

A companhia ainda participou do leilão do 5G em novembro passado por meio de NK 108, mas evitou oferecer ágios elevados e acabou ficando sem os três lotes que disputou.

Em 2021, a Highline também recebeu três novos acionistas: Alberta Investment Management Corporation, administradora de um fundo canadense, com US$ 119 bilhões em ativos sob gestão; Allianz, maior seguradora alemã, com € 647 bilhões em ativos sob gestão; e International Financial Corporation (IFC), braço de fomento do Banco Mundial. Os investidores agora dividem a companhia com a controladora Digital Bridge.

Mirella Cordeiro
Mirella Cordeiro
Editora, periodista de temas digitales, telecomunicaciones y tecnología y corresponsal de DPL News en Brasil y lengua portuguesa. Editor, jornalista digital, de telecomunicações e tecnologia e correspondente do DPL News no Brasil e em português.

Publicidad

LEER DESPUÉS