domingo, febrero 5, 2023
HomeBRASILBanda larga fixa cresce em Portugal impulsionada pela fibra

Banda larga fixa cresce em Portugal impulsionada pela fibra

Dados da Anacom mostram que os acessos de banda larga fixa cresceram 3,7% em 2021, em comparação com o ano anterior. Só os acessos de fibra aumentaram 12,8%

Leer en español

O número de acessos de banda larga fixa em Portugal chegou a 4,3 milhões em 2021, um aumento de 3,7% se comparado ao ano anterior. Segundo a Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom), a fibra óptica – especificamente fiber to the home (FTTH) – foi a principal responsável pelo crescimento.

No final do ano, a cada 100 habitantes, 41 tinham acesso à Internet em local fixo. A taxa passou de 40,4 em 2020, para 41,7 no ano seguinte. Para efeitos de comparação, a densidade de banda larga fixa na Espanha era de 41,1 em 2019, sendo que o país possui mais de quatro vezes a população de Portugal.

Já a taxa de penetração dos clientes residenciais foi de 87,7%, um aumento de 1,2% em comparação com o ano anterior.

Tecnologia utilizada

A fibra representou 59,9% do total de acessos, uma evolução de 4,9% em relação a 2020. A Anacom diz que a FTTH também foi a tecnologia responsável pelo crescimento do número de acessos total. Nos últimos 12 meses, os acessos de fibra aumentaram 12,8%.

Já a tecnologia modem cabo – ou cabo coaxial – caíram 0,7%, e representavam 27,7% no final do ano, uma queda de 1,2% em comparação aos últimos 12 meses. Os acessos via ADSL mantiveram a tendência de retração, diminuindo 30,9%. Agora, eles representam 6% do total.

Os acessos fixos suportados nas redes móveis diminuíram 6,3% e representavam 6,2% do total no final do ano.

O tráfego na Internet na banda larga fixa aumentou 26,4% em 2021. O tráfego médio mensal foi de 240 GB, um crescimento de 21,3%. Para a Autoridade, a evolução dos números é reflexo da pandemia de Covid-19, em que as pessoas acabam passando mais tempo em casa para evitar o contágio.

Mercado

Apesar de ter 39 prestadores de banda larga fixa, quatro empresas dividem quase a totalidade do mercado de banda larga fixa: MEO, com 40,7% de market share; Grupo Nos, com 24,4%; Vodafone, com 21,4% e a NOWO, com 3,2%.

No ano passado, a Vodafone foi a prestadora cuja participação de acessos mais aumentou em comparação com 2020, com 0,6%. A MEO foi a companhia que captou mais clientes em termos líquidos, avançando 0,2% em market share. Já a participação do Grupo Nos e da NOWO caíram 0,6% e 0,3%, respectivamente.

Em relação à participação no tráfego, a MEO lidera com 39,9%, seguida pelo Grupo Nos, com 33,3% e pela Vodafone, com 23,1%. A NOWO teve 1,8%. De 2020 para 2021, a MEO foi a prestadora que mais avançou, com um aumento de 1,3%; depois veio a Vodafone, com 0,5%. Já a Nos e a NOWO tiveram o tráfego reduzido em 1,5% e 0,4% do total, respectivamente.

A Anacom não divulgou o índice IHH, que mede o nível de concentração. Mas informou que, apesar de elevado, caiu ligeiramente mais uma vez.

Mirella Cordeiro
Mirella Cordeiro
Editora, jornalista de temas digitais, de telecomunicações e tecnologia e correspondente da DPL News no Brasil e em português.

LEER DESPUÉS