lunes, octubre 3, 2022
HomeDPL NEWSOi registra lucro de R$ 1,77 bilhão no 1T22

Oi registra lucro de R$ 1,77 bilhão no 1T22

A companhia reverteu o prejuízo do trimestre anterior e apresentou leve queda na receita.

Leer en español

Após adiar a divulgação dos resultados do primeiro trimestre, a Oi apresentou os números na noite desta terça-feira, 28. O destaque vai para a reversão do prejuízo em lucro líquido de R$ 1,77 bilhão nos três primeiros meses do ano. No trimestre anterior, o resultado havia sido prejuízo de R$ 1,64 bilhão e, no mesmo trimestre de 2021, o prejuízo chegou a R$ 3,04 bilhões.

Já a receita líquida total da Oi foi de R$ 4,41 bilhões no primeiro trimestre de 2022, uma redução de 0,9% em comparação ao mesmo período do ano anterior. Se considerarmos apenas o Brasil, os ganhos foram de R$ 4,38 bilhões. Neste caso, a redução foi de 0,3% em relação ao primeiro trimestre do ano passado.

Residencial

No mercado residencial, a Oi teve um desempenho de R$ 1,28 bilhão no período, representando um incremento de 1,8% na comparação anual. A fibra foi responsável pela maior parte deste valor (R$ 851 milhões) com um crescimento de 51,9% na comparação anual. O restante (R$ 436 milhões) foi receita do serviço de cobre, que vem reduzindo sua importância nos ganhos da empresa.

Segundo a empresa, foi o 11º trimestre consecutivo com mais de 1 milhão de casas passadas somadas à infraestrutura da V.tal.

Relacionado: Oi aposta na V.tal para recuperar empresa nos próximos 3 anos

B2B

O segmento B2B teve uma receita de R$ 820 milhões no primeiro trimestre do ano, uma queda de 6,8% na comparação anual. Cerca de R$ 571 milhões dos ganhos vieram da Oi Soluções, que teve uma redução de 2,8% no ano. 

O principal serviço da Oi Soluções é TI Core, que totalizaram R$ 106 milhões nos três primeiros meses, apresentando crescimento anual de 23,7%. A companhia espera que a recuperação no B2B aconteça de forma gradual e lenta. 

“No curto prazo, esta dinâmica é fortemente impactada pelo cenário macroeconômico desafiador do país, refletido nas reduções de preços de renegociações de contratos de produtos legados com empresas e governos. Por outro lado, o crescimento das receitas de TI é suportado por ações de médio prazo, como a evolução do portfólio para comercialização de serviços de valor adicionado e o incremento na exposição da base às novas soluções digitais”, diz a empresa.

Pequenas empresas

A receita líquida da operação de pequenas empresas totalizou R$ 200 milhões de janeiro a março, uma redução de 2,3% em relação ao mesmo período de 2021. O serviço que mais cresceu foi a fibra, que totalizou R$ 62 milhões e avançou 96,6% no ano. Já os serviços legados recuaram 20,3% na comparação anual e totalizaram 138 milhões.

O plano da Nova Oi é baseado em oferecer serviço de fibra óptica, gerar novas fontes de receira, como a Oi Play TV, desenvolver um modelo centrado no cliente e manter um modelo operacional mais simples.

Mirella Cordeiro
Mirella Cordeiro
Editora, periodista de temas digitales, telecomunicaciones y tecnología y corresponsal de DPL News en Brasil y lengua portuguesa. Editor, jornalista digital, de telecomunicações e tecnologia e correspondente do DPL News no Brasil e em português.

Publicidad

LEER DESPUÉS