FWA precisa ser competitivo com fibra óptica, diz CEO da Claro

A Claro está realizando testes para as redes fixas sem fio (FWA) 5G, mas o maior empecilho para o serviço é o custo dos dispositivos, segundo Paulo César Teixeira, CEO da Claro.

Em conversa com jornalistas nesta quinta-feira, 9, o executivo comentou que o FWA deverá atender regiões periféricas e rurais, como acontece nos Estados Unidos. “Mas essas áreas têm fibra óptica de baixo custo no Brasil, os ISPs estão nessas áreas. Então, para competir, tem que ter o preço baixo”, afirmou.

Teixeira também disse que tem mantido conversas com a Qualcomm e que a empresa deverá trazer um chipset com preço competitivo para o Brasil no final deste ano, “que vai possibilitar ter um ganho expressivo na redução do preço do FWA”.A Qualcomm tem uma parceria com a Intelbras para produzir equipamentos 5G no Brasil, o que melhora o custo dos dispositivos.

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.

ACEPTAR
Aviso de cookies