Brasil | Ministérios estudam aprimoramento de sistema para alertas de desastres com tecnologia da Anatel

Na tarde desta segunda (11), o ministro das Comunicações, Juscelino Filho, se reuniu com o ministro da Integração e do Desenvolvimento Regional, Waldez Góes, para estabelecer estratégias de aprimoramento do sistema de alertas para a prevenção de desastres naturais. Participaram do encontro técnicos da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad).

“Eventos climáticos estão ocorrendo em todo país e a agenda do ministério de Integração e do Desenvolvimento Regional é intensa. Estamos aqui para trabalhar em parceria e apoiar essas ações em todas as localidades que foram atingidas, provendo conectividade para as equipes da defesa civil que estão lá no Rio Grande do Sul e onde mais for necessário”, explicou o ministro Juscelino Filho.

Ele ressalta que restabelecer a comunicação é importante para proteger quem está buscando salvar as pessoas e que aprimorar o sistema de alertas de desastres é uma prioridade. “Já estava na minha agenda esse planejamento e sei que esse serviço vai ajudar bastante nesse trabalho de prevenção aos desastres”, reforçou Juscelino Filho.

O ministro Waldez Góes destacou: “Estamos trabalhando em novas tecnologias que permitam que os alertas atinjam um número cada vez maior de pessoas, pois isso é fundamental para prevenir e minimizar os impactos dos desastres”.

Nova tecnologia – Atualmente os avisos enviados pela Defesa Civil chegam ao celular do cidadão por SMS (Serviço de Mensagens Curtas). Com as mudanças que serão implementadas, os alertas chegarão com maior visibilidade. Os ministros conversaram sobre o cronograma da entrega desse novo serviço que é cada vez mais urgente em um cenário de mudanças climáticas.

Rio Grande do Sul – O governo federal anunciou o repasse de R$ 741 milhões em recursos para as cidades atingidas pela passagem de um ciclone extratropical no Rio Grande do Sul. A Telebras e o Ministério das Comunicações (MCom) instalaram 14 antenas satelitais para conexão banda larga no atendimento aos municípios mais atingidos. As agências dos Correios da região estão mobilizadas para dar apoio às ações humanitárias.

Informações do Ministério das Comunicações