Red Hat quer zerar emissões de gases de efeito estufa nesta década

A Red Hat anunciou que está trabalhando para que suas emissões líquidas de gases de efeito estufa (GEE) sejam zero até 2030 e espera reduzi-las em 65% até 2025.

Para isso, a empresa de código aberto desenvolveu um perfil de contabilidade de emissões que define 2019 como ano de referência, para que essa meta possa ser cumprida antes mesmo de 2030.

O anúncio está alinhado com o objetivo da empresa de usar a tecnologia para limitar o aquecimento global a 1,5ºC acima dos níveis pré-industriais, e inclui emissões de escopo 1 e 2, e emissões de escopo 3 associadas ao consumo de eletricidade da Red Hat em países onde há centros de dados.

Além disso, a Red Hat prioriza esforços de eficiência energética e aquisição de energia renovável, como alcançar 75% de eletricidade renovável até 2025 e 90% até 2030, e tem planos para estender contratos de energia renovável para apoiar operações completas das instalações de maior consumo e implementar padrões de design sustentável para todas as áreas da empresa.

Leia também: América Latina é a região com maior crescimento em tecnologias da Red Hat

Matt Hicks, CEO da Red Hat, disse que “ao criar um roteiro abrangente com base em nossa estratégia Nuvem híbrida aberta e alinhada com as metas climáticas gerais da IBM, reduziremos o impacto que temos no meio ambiente e preservaremos o planeta para as próximas gerações, porque todos desempenhamos um papel importante na redução de nossa pegada de carbono e esta é apenas uma das muitas maneiras como a Red Hat está contribuindo.”

A empresa também exige que os fornecedores estabeleçam e mantenham seus próprios sistemas de gestão ambiental e ajudem a reduzir suas emissões de GEE investindo em software de código aberto, projetos de padronização e comunidades.

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.

ACEPTAR
Aviso de cookies