Lula anuncia investimento de R$18,5 bilhões em 5G e 4G, a maior fatia do PAC

Ao total serão quase R$28 bilhões em aportes no novo Programa de Aceleração do Crescimento, que inclui, pela primeira vez, foco em inclusão digital e conectividade no país.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou nesta sexta, 11, um investimento de quase R$28 bilhões, destinados a alavancar a inclusão digital e a conectividade no Brasil. Na retomada do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), iniciado em seu segundo mandato (2007), o montante será crucial para impulsionar a expansão do 5G, bem como aprimorar projetos de conectividade nas escolas, unidades de saúde e serviços postais, entre outras políticas públicas.

“Muito mais do que uma carteira de investimentos públicos, o Novo PAC é um compromisso coletivo, nascido de um amplo diálogo federativo, de muita conversa com governadores, prefeitos e setor privado, para que os projetos escolhidos reflitam os anseios das populações de cada região”, ressaltou o presidente Lula.

Juscelino Filho, ministro das Comunicações, destacou a magnitude das mudanças em andamento. “Nosso país entra agora em uma nova fase, com investimentos expressivos para levar ao povo brasileiro mais internet de alta velocidade, mais serviços públicos digitalizados e mais acesso à TV com qualidade de imagem e som”, declarou.

No centro do pacote de investimentos, a expansão das redes 5G e 4G emergem como foco principal, com um montante expressivo de R$18,5 bilhões direcionado para fortalecer a conectividade e elevar os padrões da rede. O Ministro Juscelino Filho elucidou que esses investimentos não apenas atenderão às demandas atuais, mas também estabelecerão bases sólidas para um futuro conectado e inovador.

Primeiramente mencionado numa ordem de R$8 bilhões, na realidade, o PAC destinará R$6,5 bilhões a projetos voltados a conectar escolas e unidades de saúde por todo o país. Investimentos de R$1,9 bilhões também estão planejados para a construção e expansão de 28 infovias.

O aprimoramento do setor postal receberá um aporte de R$856 milhões, direcionados à otimização do sistema logístico nacional, incluindo a implementação de sistemas automatizados de triagem e a construção de novos centros de serviços postais.

O Novo PAC é um programa de investimentos coordenado pelo governo federal, em parceria com o setor privado, estados, municípios e movimentos sociais, que investirá R$1,7 trilhão, distribuídos até 2026 entre diversos setores para impulsionar o crescimento econômico e a inclusão social.

“Há uma estimativa de geração de 4 milhões de postos de trabalho vinculados às obras do Novo PAC”, enfatizou o ministro da Casa Civil, Rui Costa.