domingo, julio 3, 2022
HomeDPL NEWS?#Entrevista | Huawei impulsiona formação de talentos TIC no Brasil: Marcelo Motta

?#Entrevista | Huawei impulsiona formação de talentos TIC no Brasil: Marcelo Motta

A companhia chinesa parece confiante quanto à sua participação no 5G do Brasil. “Até o momento, a racionalidade tem prevalecido”, disse Marcelo Motta, diretor Global de Cibersegurança da Huawei, à DPL News.

Leer en español

Além de avanços tecnológicos que podem alavancar a economia brasileira, o ecossistema 5G já é responsável por desafios no mercado. Um deles é a falta de mão de obra capacitada, segundo Marcelo Motta, diretor Global de Cibersegurança da Huawei.

Em entrevista à DPL News, o executivo comentou que a quinta geração da rede vai impulsionar a transformação digital do Brasil, gerar novos empregos e pode acelerar a recuperação da economia. “Conectividade via fibra e 5G, computação na nuvem e Inteligência Artificial são os fundamentos da economia digital que, hoje, cresce três vezes mais rápido que a tradicional”, disse Motta.

No entanto, “também entendemos que existem muitos desafios que podem ser combatidos desde agora. Por isso, a Huawei tem investido na capacitação de pessoas e no desenvolvimento de parcerias em diversas verticais.”

Segundo o estudo Formação Educacional e Empregabilidade em TIC, de 2019, da Brasscom (Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação), seria necessário contratar cerca de 70 mil pessoas por ano até 2024 para suprir a demanda do setor, de 420 mil profissionais. Mas o país capacita apenas 46 mil pessoas por ano para a área de TI. 

“Ciente desta realidade, a Huawei investe na educação e na capacitação da mão de obra local. Em 2021, vamos doar 12 laboratórios de fibra ótica (FTTH/FTTX) nas cinco regiões do país, em parceria com instituições de ensino, para promover a empregabilidade, principalmente entre os jovens que hoje não trabalham nem estudam – a geração nem-nem, gerando mão de obra qualificada”, afirmou Motta.

A companhia chinesa também tem parceria com mais de 70 universidades do Brasil. “Já treinamos mais de 36 mil alunos e professores e temos a meta treinar outros 40 mil nos próximos cinco anos”, comentou. Outras iniciativas são o Seeds for the Future, que promove o intercâmbio de jovens talentos de todo o mundo, e a plataforma Open Class, no canal do Youtube.

A falta de profissionais preparados não é um problema apenas do Brasil, mas de toda a América Latina. O assunto foi tema de debate do fórum Talentos TIC, organizado pela Huawei e a UNESCO no mês passado.

Equipamentos 5G

Apesar das indicações de que o governo brasileiro pode restringir a Huawei do fornecimento de equipamentos 5G para a rede privativa da Administração Pública, a companhia parece otimista quanto sua participação no mercado da quinta geração no Brasil: “Felizmente, até o momento, a racionalidade tem prevalecido.”

“Temos um excelente histórico e contamos com o apoio e a confiança dos nossos clientes, que conhecem as qualidades técnicas dos nossos produtos e soluções, e que contam com nossos mais avançados laboratórios e total transparência por meio de centros globais de transparência em Dongguan e Bruxelas”, disse o diretor.

Além disso, ele assegurou que as tecnologias da Huawei atendem aos mais elevados padrões globais e locais, “nossos produtos possuem mais de 270 certificações em segurança cibernética e proteção de dados”.

Por fim, Motta garantiu que a companhia coloca todos os equipamentos à disposição para testes, para ajudar na tomada de decisão com fundamentação técnica, sem viés político e ideológico. Ele acredita que “qualificação técnica e livre mercado beneficiarão aos consumidores e proporcionará avanços a passos mais largos para a economia brasileira”.

Mirella Cordeiro
Mirella Cordeiro
Editora, periodista de temas digitales, telecomunicaciones y tecnología y corresponsal de DPL News en Brasil y lengua portuguesa. Editor, jornalista digital, de telecomunicações e tecnologia e correspondente do DPL News no Brasil e em português.

Publicidad

LEER DESPUÉS