EAF mitiga interferências na faixa de 3.5 GHz no Brasil

A EAF (Entidade Administradora da Faixa de 3.5 GHz) antecipou em mais de dois anos a desocupação das estações satelitais fixas profissionais (FSS), com atuação em 1.482 estações que operavam na Banda C Estendida pelo Brasil. Em relação às 19.200 estações que operam na Banda C, a EAF concluiu a mitigação em 100% das 5.570 cidades brasileiras.

A operação, que faz parte das etapas para a implementação da nova geração de internet móvel, é uma das entregas previstas no edital do Leilão do 5G. O prazo para finalização dessas etapas estava previsto para 2026.

O trabalho consiste na migração das estações que operam na Banda C estendida para a Banda C ou na instalação de filtros para mitigar possíveis interferências causadas pelo 5G. A nova tecnologia ocupa a mesma faixa de sinal das FSSs, que operam na faixa de 3.700 MHz a 4.200 MHz.

O COO da EAF, Antonio Parrini, explica que essas estações, utilizadas por emissoras de rádio e TV, instituições de ensino a distância e até a aeronáutica, poderiam sofrer interferências e até mesmo parar de funcionar se o trabalho não fosse realizado.

“A mitigação de interferências e a desocupação da faixa estão entre as missões mais desafiadoras da entidade. Isso porque estamos falando de estações profissionais, cada antena tem suas próprias características e qualquer falha pode impactar em sua atividade. Nosso time tem sido técnico e sensível ao realizar um trabalho de excelência, atendendo às necessidades tecnológicas singulares de cada antena”, informa Parrini.

De acordo com o CEO da entidade, Leandro Guerra, os 27 estados brasileiros já estão com o processo de instalação dos equipamentos contra interferências 100% concluídos. “Durante esses dois anos, as equipes da EAF têm trabalhado intensamente para acelerar a entrega das responsabilidades editalícias de forma efetiva, o que garantiu a conclusão de uma das etapas mais importantes do processo para viabilizar a implantação do 5G, praticamente 24 meses antes do esperado”, pontua Guerra.

Graças à atuação acelerada da EAF, 3.678 municípios – onde vivem 181 milhões de brasileiros (85% da população) – já receberam autorização para ativação do 5G.

A EAF também realiza a substituição das parabólicas tradicionais pela nova parabólica digital para famílias de menor renda que usam o equipamento para assistir à TV. A troca é necessária porque o sinal da parabólica tradicional ocupa a faixa que será usada pelo 5G. As três iniciativas – instalação das parabólicas, desocupação e mitigação das estações profissionais de satélites (FSS) – possibilitam a autorização pelo Gaispi, presidido pela Anatel, para a ativação das redes 5G standalone nas cidades.

Mais de 2 milhões de lares com a nova parabólica digital

Além da antecipação da desocupação de faixa em dois anos, a Siga Antenado|EAF atingiu um marco significativo ao realizar a distribuição e instalação gratuita de mais de 2,2 milhões de kits com a nova parabólica digital em todo o país. A iniciativa é parte do esforço contínuo para apoiar as famílias de menor renda durante a migração do sinal de TV das parabólicas tradicionais para o as novas parabólicas digitais, processo fundamental para garantir o acesso contínuo à televisão após a ativação da tecnologia 5G.

Para verificar se tem direito ao benefício e agendar a instalação, basta acessar o site sigaantenado܂com܂br ou ligar para 0800 729 2404, que também funciona como WhatsApp.
 

Sobre a EAF| Siga Antenado

A Siga Antenado é uma instituição não governamental criada por determinação da Anatel. Sem fins lucrativos, a entidade é a responsável por apoiar a população de menor renda durante a migração do sinal de TV utilizado pelas parabólicas tradicionais (Banda C) para o sinal das parabólicas digitais (Banda Ku).

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.

ACEPTAR
Aviso de cookies