É Vero: após fusão, Americanet e Vero decidem nova marca

A empresa anunciará detalhes do novo portfólio B2B E B2C na segunda quinzena de abril.

A marca resultante da fusão feita entre Americanet e Vero, será apenas “Vero” e passa a assumir um posicionamento único para toda a operação, investindo em um modelo de negócios que vai além da banda larga regional. A fusão transformou a empresa na quinta maior empresa de telecomunicações do país.

Com a mudança de patamar, a companhia espera desenvolver novos serviços e produtos para além da conectividade, principalmente por meio de parcerias. O objetivo é manter o nível de investimento, que chegou a quase R$ 580 milhões em 2023, de olho no mercado de 7.4 milhões de HPs (homes passed) em suas áreas de atuação em oito estados e no DF, além de manter a expansão geográfica utilizando o modelo de redes neutras. 

Para os 1,3 milhão de assinantes já atendidos, a meta é agregar cada vez mais produtos, incluindo uma novidade que deve ser anunciada no 2º semestre, de “casa ou negócio conectado”, com instalação de câmeras de monitoramento integradas a um sistema de inteligência artificial.

No anúncio, a empresa informa que a nova assinatura “Vero, do tamanho do seu mundo”, leva em consideração fatores como cultura, engajamento do público, dos colaboradores e conhecimento de mercado. “O cliente não está mais no centro, mas no topo das nossas decisões”, declarou o CEO, Fabiano Ferreira.

Na identidade visual, o laranja e o azul usados pela Americanet foram mantidos para criar uma conexão com a nova marca e facilitar a transição nas regiões atendidas pela empresa, que será realizada de forma gradual. “Destaco que teremos um mix único de cores, onde o magenta estará mais presente no B2C e o azul aparecendo mais no B2B”, complementa Ferreira.

O trabalho de construção da nova identidade, de escolha do nome – que agora será adotado também pela antiga Americanet –, propósito e ambição foram construídos ao longo dos últimos seis meses, com apoio da consultoria Interbrand, e envolveu pesquisas de mercado, com colaboradores, acionistas, clientes e fornecedores, além de um benchmarking com mais de 30 empresas.