Cooperação entre Telebrasil e GSMA mira em fair share e reforma tributária

Um memorando entre a Telebrasil (Associação Brasileira de Telecomunicações, também conhecida pela marca Conexis Brasil Digital) e a GSMA, assinado durante o MWC 2024, em Barcelona, tem como premissa a promoção da tecnologia móvel do Brasil como um farol para toda a região latina. Mas o presidente da associação brasileira, Marcos Ferrari, quer defender os interesses das operadoras de telecomunicações.

Na vanguarda do chamado fair share, o Brasil tem grandes chances de aprofundar e avançar nesse debate por meio desse acordo de cooperação, avaliou Ferrari. Outro tema central a ser tratado pelas associações será a reforma tributária que, na avaliação do setor, as novas regras impactarão negativamente na capacidade de desenvolvimento do setor privado com o aumento dos impostos.

Relacionado: Operadoras da América Latina se unem por fair share

Ao colaborar com a GSMA, a Telebrasil pretende aproveitar a expertise internacional da entidade para impulsionar o crescimento do setor de telecomunicações no país e influenciar a chamada conectividade significativa em toda a região da América Latina.

De forma geral, a ideia é que as entidades trabalhem em conjunto para compartilhar informações, experiências e melhores práticas. Além disso, o acordo inclui iniciativas para aproveitar o potencial do 5G, expandir o acesso às novas tecnologias e reduzir a exclusão digital no Brasil.

Com informações da GSMA notícias.

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.

ACEPTAR
Aviso de cookies