Confira as regras do leilão 5G no Brasil

Leer en español

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) publicou a versão final do edital do 5G nesta segunda-feira, 27, com todos os detalhes para as operadoras de telecomunicações elaborarem suas ofertas. As propostas devem ser entregues à Agência até o dia 27 de outubro, um prazo mais justo do que o habitual de 45 dias, segundo uma fonte consultada pela DPL News.

A licitação vai autorizar o uso das radiofrequências de 700 MHz, 2,3 GHz, 3,5 GHz e 26 GHz para a tecnologia 5G por 20 anos – exceto na segunda rodada de 26 GHz, que é de 10 anos. Segundo a Anatel, as ofertas serão julgadas pelo critério do maior preço público para cada lote.

O leilão está avaliado em R$ 49,7 bilhões, sendo que apenas R$ 10,6 bilhões será pago aos cofres públicos. O restante deverá ser investido em compromissos de contrapartida pelas operadoras que vencerem a licitação.

As obrigações nacionais e regionais envolvem cobertura de estradas e localidades que não são atendidas; a construção de uma rede privativa do governo; uma rede de infovias da Amazônia, entre outras.

Comissão Especial

A Anatel também criou uma Comissão Especial de Licitação, que deverá conduzir os procedimentos relativos ao leilão, composta por sete membros: Abraão Balbino, presidente do grupo; Vinícius Oliveira Caram Guimarães, vice-presidente; Tawfic Awwad Júnior, secretário; Nilo Pasquali; Renato Sales Bizerra Aguiar; Felipe Roberto de Lima; e Priscila Honório Evangelista.

Confira os lotes licitados:

Faixa de 700 MHz

1ª rodada – Bloco de 10 + 10 nacional

Compromissos: rodovias federais e localidades sem 4G

2ª rodada (sobras) – 2 blocos de 5 + 5 regionais

Compromissos: rodovias federais e localidades sem 4G

Faixa de 3,5 GHz

1ª rodada – 4 blocos nacionais de 80 MHz; 8 blocos regionais de 80 MHz

Compromissos: 

  • atendimento com backhaul a localidades; 
  • instalação de Estações Rádio Base (ERBs) com tecnologia igual ou superior ao 5G; 
  • limpeza da banda C; 
  • implantação do Programa Amazônia Integrada e Sustentável (PAIS) e do projeto Rede Privativa de Comunicação da Administração Pública Federal.

2ª rodada – Blocos de 20 MHz, caso algum bloco da primeira rodada não receba propostas

Faixa de 2,3 GHz

1ª rodada – Bloco de 50 MHz e bloco de 40 MHz regionais

Compromissos: cobrir 95% da área urbana dos municípios sem 4G.

Faixa de 26 GHz

1ª rodada – 10 blocos nacionais e 6 blocos regionais de 200 MHz

Compromissos: projeto de conectividade de escolas públicas de educação básica

2ª rodada – Até 10 blocos nacionais e 6 regionais de 200 MHz, caso não receba propostas na primeira rodada.

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.

ACEPTAR
Aviso de cookies