Claro levantará até R$ 1,5 bilhão com debêntures

A Claro anunciou recentemente a emissão de até R$ 1,5 bilhão em debêntures. Serão emitidos 1.500.000 debêntures no valor unitário de R$ 1.000.

Segundo a operadora, a emissão das debêntures é destinada exclusivamente a investidores profissionais, “estando, portanto, sujeita ao rito automático de registro de oferta pública de distribuição de valores mobiliário”.

No mesmo dia em que a Claro apresentou o requerimento de oferta à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), avisou ao mercado sobre a emissão de debêntures e, no dia seguinte, teve início o período de análise do investidor profissional. O cronograma indica que a liquidação financeira das debêntures será no dia 27 de janeiro.

A companhia não indicou como os recursos captados serão utilizados.

Em julho de 2021, a Claro levantou mais de R$ 1,5 bilhão para o “reperfilamento de passivos da Companhia e/ou do seu grupo econômico, no âmbito da gestão ordinária de seus negócios”.

A Claro também já conseguiu recursos por meio do Ministério das Comunicações, que aprovou três propostas da operadora em 2020 para a emissão de R$ 2,2 bilhões para expandir a rede móvel em 24 estados; de R$ 1,3 bilhão para implementar arquitetura de rede de transporte de dados mais eficiente em 25 estados; e de R$ 433 milhões para financiar soluções GPON em 14 estados.

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.

ACEPTAR
Aviso de cookies