Brasil | Reclamações sobre serviços de telecom começam 2022 registrando queda de mais de 20%

O número de reclamações de usuários de serviços de telecomunicações manteve, no começo de 2022, o índice de queda acima de 20%. Em janeiro, segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), as reclamações caíram 21,4% em relação a janeiro de 2021.

Durante o mês de janeiro de 2021 foram registradas 213.577 reclamações, já em janeiro de 2022 foram 167.843, uma redução de 45.734 queixas.

As reclamações registradas na Anatel têm caído a taxas superiores a 20% desde abril do ano passado.

A queda nas reclamações reflete ações das empresas dentro do Sistema de Autorregulação das Telecomunicações (SART), que tem trabalhado em normativos para melhorar a relação com o consumidor.

“Neste dia 15 de março comemoramos o Dia do Consumidor e é preciso destacar as ações adotadas pelo setor nos últimos anos para melhorar a percepção do usuário. Os dados de queda nas reclamações mostram que esse trabalho tem dado resultado. Um dos pontos de maior destaque da autorregulação é a plataforma Não Me Perturbe, que permite bloquear ligações de telemarketing de serviços de telecom e de oferta de crédito consignado, mas o SART tem feito além e atuado em diversas áreas”, afirmou o presidente executivo da Conexis Brasil Digital, Marcos Ferrari.

Entre os pontos tratados dentro do SART está o compromisso de melhorar, simplificar e deixar mais transparente as ofertas feitas pelas empresas, o que reduz dúvidas sobre o que é cobrado do consumidor. O setor também implantou a automação de processos relacionados ao faturamento, como por exemplo a emissão de segunda via e envio de comprovante de pagamento.

Essas mudanças tiveram reflexo direto na percepção dos consumidores. Dados da Anatel apontaram uma redução de 19% no número de reclamações relacionadas à cobrança, uma queda de 14.635 queixas em janeiro de 2022, na comparação com janeiro de 2021.

As queixas sobre qualidade, funcionamento e reparo caíram 35%, representando uma redução de 15.569 queixas. Os dados refletem os altos investimentos feitos pelo setor, que têm ultrapassado os R$ 30 bilhões por ano.

Serviços

Os dados mostram uma queda consistente em todos os serviços, inclusive naqueles que historicamente registravam os maiores números de reclamações. A maior queda nas reclamações foi sobre a banda larga fixa, 26,3%, passando de 52.948 em janeiro de 2021 para 44.581 queixas em janeiro de 2022. As reclamações dos usuários de TV por assinatura caíram 25,3% e dos usuários de telefonia móvel 22,8%.

*Com assessoria de imprensa.

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.

ACEPTAR
Aviso de cookies