Brasil | PPPs querem participar de um eventual ‘fatiamento’ da Oi

Teletime

Os pequenos e médios operadores de banda larga estão dispostos a participar de uma solução para, na eventualidade de uma intervenção da Anatel ou falência da Oi, “ser parte da solução”, nas palavras de Carlos Eduardo Sedeh, CEO da Mega Telecom e conselheiro da Telcomp. A solução seria o fatiamento da base de clientes da operadora, passando a outras empresas a responsabilidade pelo atendimento aos consumidores residenciais e corporativos.

“Não existe nenhuma solução simples, mas queremos conversar com o governo para encontrarmos uma alternativa”, diz Rui Gomes, CEO da Um Telecom e também membro do conselho da Telcomp. Na mesma linha está Adriano Marques, conselheiro da Wirelink: “temos condições de ajudar a resolver o problema da Oi e ajudar os consumidores”. As manifestações foram trazidas na abertura do III Simpósio Telcomp, que acontece esta semana em Brasília.

Na visão dos executivos, a participação das pequenas operadoras em uma eventual situação de inviabilidade da Oi passa pelo fatiamento da operadora, já que dificilmente apenas um deles teria como assumir os mais de 4 milhões de clientes residenciais e os clientes corporativos da Oi. Além disso, existe a questão dos contratos já celebrados com a V.tal, que opera a rede que atende a estes consumidores.

Ler mais…

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.

ACEPTAR
Aviso de cookies