Brasil | Na Amazônia, Marfrig avança em monitoramento do gado

O Estado de S.Paulo – Tânia Rabello, Isadora Duarte e Clarice Couto

Marfrig identificou quase 5 mil fazendas pecuárias no bioma Amazônia como potenciais fornecedoras de gado para a companhia, tanto as “diretas”, que entregam o boi gordo para abate, quanto as “indiretas”, que destinam bezerros e bois magros a propriedades de engorda. Deste total, 61%, ou 3.007, já contam com o controle de origem da empresa, a fim de garantir que os animais não passaram, em nenhuma etapa da vida, por áreas embargadas pelo Ibama, de conservação, indígenas ou com pendências socioambientais. Paulo Pianez, diretor de Sustentabilidade, conta que o levantamento considera dados de janeiro a julho, no âmbito do Programa Verde+, que pretende, até 2030, contar com uma cadeia produtiva 100% livre de desmatamento. “O trabalho continua, mas já estamos apresentando esses números para clientes no exterior”, revela.

Mais informações: https://economia.estadao.com.br/noticias/geral,na-amazonia-marfrig-avanca-em-monitoramento-do-gado,70003832591

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.

ACEPTAR
Aviso de cookies