Brasil | Investimento anjo vai ficar abaixo de R$ 1 bilhão em 2023

Convergencia Digital

O volume de investimento anjo recuou 2% em 2022 e os aportes ficaram em R$ 984 milhões em startups, revela estudo feito pelas Anjos do Brasil, organização sem fins lucrativos que fomenta esse tipo de investimento e apoia o empreendedorismo inovador. Mas há um dado positivo: o número de investidores anjo cresceu 2%, chegando a 7.963. O investimento anjo é o realizado por pessoas físicas com capital próprio em empresas nascentes com alto potencial de crescimento.

O levantamento mostra ainda que, de acordo com a perspectiva dos investidores, o investimento anjo deve cair 4% em 2023. Por ser a primeira redução projetada, a taxa representa a pior perspectiva da série histórica, iniciada em 2011.

“Infelizmente, vimos um recuo no volume de investimentos em startups em 2022 em comparação com 2021 como um todo, sendo que o investimento anjo apresentou menor redução do que outros, como os fundos de venture capital, mostrando sua resiliência mesmo diante de cenário adverso, com a taxa de juros elevada, além de ter sido um ano de muitas incertezas geradas pela guerra da Ucrânia, alta da inflação e a acirrada disputa eleitoral brasileira”, afirma, em nota, Cassio Spina, presidente e fundador da Anjos do Brasil.

Ler mais…

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.

ACEPTAR
Aviso de cookies