Brasil e Argentina assinam acordos de ciência e tecnologia

A ministra da Ciência, Tecnologia e Inovação, Luciana Santos, integra a comitiva do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em sua primeira visita oficial ao exterior no atual mandato. Nesta segunda (23) e terça-feira (24), o presidente e a delegação ministerial cumprem agenda em Buenos Aires, onde participam de reuniões bilaterais e da VII Cúpula da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC).

A agenda inicia nesta segunda com a tradicional oferenda de flores na Plaza San Martín e reunião na Casa Rosada com o presidente Alberto Fernandez. No evento, a ministra Luciana Santos assinará dois instrumentos que fortalecem a parceria entre Brasil e Argentina: o Memorando sobre Cooperação em Ciência Oceânica e o Programa Binacional de Cooperação em Ciência, Tecnologia e Inovação. A Argentina está entre as prioridades de cooperação internacional no âmbito da ciência, tecnologia e inovação, e a assinatura dos atos ocorre em um esforço de relançamento das relações bilaterais no mais alto nível, após período de distanciamento entre os dois governos.

O Memorando busca estabelecer a cooperação em ciência oceânica por meio de pesquisas conjuntas, desenvolvimento de novas tecnologias relacionadas ao meio ambiente, capacitação profissional e troca de informações sobre leis, regulamentos e operações realizadas em instalações científicas em águas jurisdicionais.

Já o Programa Binacional define as oito áreas prioritárias para aprofundar a cooperação científica: biotecnologia, ciências espaciais, pesquisas nucleares, ciências do mar e Antártica, transição energética e ambiente, tecnologias da informação e comunicações, pesquisa em saúde e nanotecnologia.

Reunião bilateral – Também na segunda-feira, a ministra Luciana Santos participa de reunião bilateral com o ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação da Argentina, Daniel Filmus. Durante o encontro, serão abordados temas prioritários da cooperação.

Já na terça-feira, ela participa da VII Cúpula da CELAC junto com a comitiva presidencial. Integrada por todos os 33 países da América Latina e Caribe, a CELAC foi criada em fevereiro de 2010 durante a Cúpula da Unidade, em Cancun. A comunidade busca a promoção do diálogo político, além da cooperação regional em temas como a segurança alimentar e energética, saúde, inclusão social, desenvolvimento sustentável, transformação digital e infraestrutura para a integração. O Brasil retornou ao bloco regional em 2023, após três anos de distanciamento.

Após a Argentina, o presidente Lula e a delegação ministerial seguem para o Uruguai para uma agenda com o presidente Luis Alberto Lacalle Pou antes de retornar ao Brasil na próxima quarta-feira (25).

*Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.

ACEPTAR
Aviso de cookies