Brasil | Anatel quer parte das atribuições regulatórias de Inteligência Artificial

Teletime

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) apresentou parecer, com sugestões de emendas, ao relatório preliminar elaborado pelo senado Eduardo Gomes (PL-TO) do projeto de lei 2.338/2023, que trata da regulação do ambiente de Inteligência Artificial.

A agência propõe que o texto final do PL lhe atribua algumas funções designadas para autoridade competente, ainda indefinida, que consta no relatório de Gomes, como a acreditação, a certificação e, coletivamente, a fiscalização dos processos de complexidade técnica que “envolvem a vasta rede de agentes que integrarão o Sistema Nacional de Regulação e Governança de Inteligência Artificial (SIA)”. A agência também enviou essas sugestões para o ministro das Comunicações, Juscelino Filho.

Ler mais…

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.

ACEPTAR
Aviso de cookies