Após queda, Anatel registra aumento de contratos de telecomunicações no Brasil

Leer en español

O Brasil teve 343,6 milhões de contratos de telecomunicações em junho de 2022, segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), registrando um aumento de 0,2% comparação ao mês anterior.

Os serviços de telefonia móvel e banda larga fixa tiveram ligeiros aumentos, enquanto a TV por assinatura e a telefonia fixa mantiveram a tendência de queda.

Vale destacar que o mês de maio teve um número baixo em relação ao que vinha sendo contabilizado nos últimos meses, com 342,8 milhões de contratos. O mês de abril teve 345,2 milhões e o de março, 344,9 milhões.

Relacionado: Claro lidera três de quatro serviços de telecomunicações no Brasil

Telefonia móvel

A Agência contabilizou 259 milhões de acessos de telefonia móvel e 234,2 milhões de acessos da banda larga móvel, avanços de 0,2% e de 0,3%, respectivamente, em relação a maio.

Os acessos de 4G e de 5G Non Standalone subiram em junho para 204,5 milhões e 2,9 milhões, respectivamente. Enquanto as tecnologias 3G – 26,7 milhões de acessos – e 2G – 24,7 milhões de acessos – diminuíram sua participação no mercado brasileiro.

A Vivo lidera a telefonia móvel com mais de 99 milhões de acessos e 38,3% de market share, seguida pela Claro, com 85,7 milhões de acessos e 33,1% de participação no mercado, e pela TIM, com 68,7 milhões de acessos e 26,5% do mercado.

A Algar Telecom é a primeira empresa que aparece logo depois das três maiores operadoras, com 4,1 milhões de acessos e 1,6% de market share.

RiUB09yBx5iBAGmU2PpC9XAHGjJ1e9GjcR4pNoDn2FpR HPUGjqMHfvFMO9Mv3YvkEtjL3TfQvAwbuavpZRsimm8VNpClDyqqu7bT

Banda larga fixa

Os acessos de banda larga fixa aumentaram 1,4% de maio para junho, chegando a 42,1 milhões, mas ainda não recuperou o máximo de 42,71 milhões em março de 2022.

A fibra continua sendo a principal tecnologia de banda larga, com 27,75 milhões de acessos e registrando um crescimento de 2,1% em comparação ao mês anterior. O cabo coaxial é o segundo meio mais utilizado, com 9 milhões de acessos.

Cabo metálico, rádio e satélite vêm em seguida com 3,23 milhões, 1,69 milhões e 334 mil acessos.

A Claro é a empresa que mais tem contratos pelo Brasil, ficando responsável por 23,2% do mercado (9,75 milhões de acessos). A Vivo e a Oi ficam em segundo e terceiro lugar com 15,1% (6,35 milhões de acessos) e 12,1% (5,1 milhões de acessos), respectivamente.

As demais empresas são responsáveis por 49,6% do mercado, mas cada uma com menos de 3% de participação. Vale lembrar que esses dados estão sujeitos à subnotificação, porque dependem das informações enviadas pelas empresas.

TV por assinatura

Os acessos de TV por assinatura tiveram uma retração de 1,2% de maio para junho, passando de 15,24 milhões para 15,05 milhões, sendo 13,1 milhões da modalidade padrão e 1,9 milhão de livre via satélite.

O satélite é o meio mais utilizado, com 8,64 milhões de acessos, mas vem diminuindo sua participação nos últimos meses. O cabo coaxial e a fibra são outras tecnologias importantes no Brasil, com 5,07 milhões e 1,33 milhão de acessos, respectivamente.

O cabo metálico teve 3,8 mil acessos e o rádio, 105 acessos.

A Claro domina 43,3% do mercado brasileiro, seguida pela Sky, com 27,7%, e da Oi, com 19,5% de market share.

wsusUQLvtaRYg4q2V2TSVelArFq2IDmj4FmmD6fh1Gn7fYJZMpHswMUPBaOQp48qLjviDBriwRGIfHvcBt0TuBIE27oiiHuBd6P kZhskJbQ9oFxdSAKUkJcpJfjjywzFeHdGXnBi63iJhYlvLRn Us

Telefonia Fixa

A telefonia fixa teve um total de 27,5 milhões de acessos, registrando uma queda de 0,5% em comparação com maio. O modelo de autorização foi responsável por 50,7% dos contratos, ante 49,3% de concessão.

A Claro possui a maior fatia do mercado, com 30,7% de participação, seguida pela Oi, com 29,7%, e da Vivo, com 26,1%.