ABES remove mais de 60 mil conteúdos ilegais na internet em 2022

A ABES — Associação Brasileira das Empresas de Software removeu da web, no ano de 2022, 61.033 anúncios, links e sites com conteúdos que davam acesso a arquivos que violam o Direito Autoral e a Propriedade Intelectual dos associados da entidade. A ação acontece desde 2005 e é realizada por meio do trabalho de Monitoramento da Internet da associação. Com isso, a ABES já conseguiu derrubar quase 950 mil conteúdos ilegais desde o início do monitoramento.

O balanço mostra que o número de anúncios removidos caiu em relação a 2021. De acordo com Carolina Marzano, coordenadora do Setor de Monitoramento de Internet da ABES, isso se deu devido a um aspecto técnico. “A banda e os sites comportarem arquivos mais pesados. Ou seja, um mesmo link pode comportar conteúdos inteiros, como games e programas, o que não ocorria antes, quando um mesmo arquivo tinha que ser compartimentado em vários links, o que, portanto, aumentava o número de links removidos. Baixou a quantidade de links, mas não baixou a quantidade de artigos e de conteúdos”, afirma.

As empresas Associadas à ABES contam com o serviço de monitoramento, que é realizado continuamente, de forma gratuita — basta encaminhar eventuais conteúdos ilegais para o Setor de Monitoramento de Internet. A associação notifica diretamente os portais de e-commerce e os provedores de acesso, protegendo os internautas que podem estar expostos a vírus, Malwares e sequestro de dados. “Nossas ações também ajudam o consumidor, que pode estar infringindo as leis brasileiras de propriedade intelectual sem saber”, explica Carolina Marzano. *Com assessoria de imprensa.

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.

ACEPTAR
Aviso de cookies